web analytics
­

Matutina

terça-feira, 15 de outubro de 2019|

O metrô matutino da cidade grande separa a gente grande das gentes miúdas. A gente grande vai espaçosa, larga, da beira do mar, onde a cidade principia, até o terço de caminho que lhe é familiar. A gente grande porta ternos, tailleurs, sapatos caros, livros, kindles, tablets e, eventualmente, despojamento

Entre o riso e o siso, escolho o riso

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019|

Aos dezessete, tive professor de Português que me dizia, repetidas vezes: "Minha filha, muito riso é sinal de pouco siso. Você ri demais.". Mentalmente, eu respondia: "Se para ter siso não posso ter riso, escolho o riso". Era o professor uma dessas pessoas de semblante taciturno e, por mais que

Sementinha

domingo, 20 de janeiro de 2019|

Por ora, brincas nas nuvens. É que não sabes com que alegria tua chegada é esperada por estas terras. Preparamos-te uma festa. Não é festa pomposa, é simples, como gostamos e hás de gostar também. Não tem fogos e efeitos pirotécnicos, mas quando atravessares a porta, a luz que se

Amar a si é encontrar-se e não se deixar perder

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019|

Tenho vivido este exercício duro, ao mesmo tempo terno; doloroso, ao mesmo tempo que feliz; árduo e ao mesmo tempo cheio de leveza: acompanhar os últimos tempos (meses? anos? não sei...) de meu pai na Terra. Parece, talvez, fatalista e até mórbido falar assim, mas não é. O pai tem

A vida há de viver

quarta-feira, 7 de novembro de 2018|

Hoje não conversamos. Quando chegamos, na hora única em que nos é permitido te ver, você dormia profundamente. Eu já achava que seria assim e pensei estar preparada, mas ainda assim, cá estou... Ontem foi diferente, teus olhos estavam vivos, esses olhos cinzas, de um quase azul, que nenhum de

Mudaram as estações, tudo mudou

sexta-feira, 21 de setembro de 2018|

Hoje o dia amanheceu nublado, como nublados andam meus olhos. Eu sei, a gripe faz isso com a gente, fica tudo embaçado, inclusive a vontade... de levantar, de comer, principalmente a vontade de tentar mudar o mundo. Tomo o remédio que me põe sonolenta, durmo, sonho mundo bom, nele estamos

Caminho

quarta-feira, 29 de agosto de 2018|

__E ela, o que ela vai ser para mim? O que vai ser da minha vida sem ela? __Ela vai ser essa lembrança boa, ao mesmo tempo triste, do que podia ter sido e não foi, para que o que é pudesse ser. Aí, um dia, você vai se sentir

A mulher ao centro da vida

sábado, 25 de agosto de 2018|

Chegou ao meio da vida e sentou-se para tomar um pouco de ar. Não sabia explicar. Não era cansaço, nem estava perdida. Notou-se inteira pela primeira vez em todos esses anos. Parou ali, entre os dois lados da estrada e ficou observando as margens da sua história, a estrada da

Perdão

sábado, 18 de agosto de 2018|

É que, às vezes, minha sensibilidade me doeu. Às vezes, ela me fez latejar. Mas houve as vezes em que ela me trouxe versos e só por causa dessas vezes, a perdoei. Perdoaria novamente e latejaria de novo, se preciso fosse, para receber o afago da sensibilidade em meu peito.

Sorvete de doce de leite com crocante e passas ao rum

terça-feira, 3 de julho de 2018|

Ingredientes para o sorvete: - 1 lata de leite condensado (ou 400g de doce de leite) - 2 caixinhas de creme de leite Ingredientes para o crocante: - 1 xícara (chá) de castanhas de caju e nozes trituradas - 1 xícara (chá) de açúcar - 1 c (sobremesa) de manteiga