web analytics
­

Carta ao filho que chega

sábado, 13 de maio de 2017|

Toma, pequeno: esta é a forma como enxergo o mundo e, somada a meu amor, é o que poderei te dar de mais valioso. Meu amor e meu olhar sobre o mundo, meus verdadeiros tesouros, acumulados por anos e cuidadosamente guardados para ti. Todo o mais que puder te dar

Pedra do Sino

quarta-feira, 10 de maio de 2017|

Noite tão cheia de estrelas! Aqui, tão alto e em meio ao silêncio do topo da montanha, quantas há... e eu não sabia que havia tantas... cadentes, quantas! E eu, que não sabia que podia haver tantas riscando o céu, não me preparei, não trouxe pedidos vários, só um. Podia

Às, vezes, só queremos silêncio

terça-feira, 9 de maio de 2017|

Diga, sim, que uma mulher é sensível, mas não diga, não, que é frágil. Sendo sensível, ela sentirá que havia pressuposto de que sua sensibilidade fosse desprovida de força. Diga, sim, que uma mulher é inteligente, que é bela, mas não diga, não, em tom surpreso, que além de bela,

Guiadas pela luz

domingo, 7 de maio de 2017|

Antes de começar o banho, salvava as mariposinhas para que não se afogassem. A mãe preocupava-se: sabia que o mundo não era lugar de muitas delicadezas e temia que ela jamais encontrasse um lugar seu no mundo; que ela não conseguisse lidar com as indelicadezas tantas do mundo. Por um lado,

Plantar, cuidar, esperar

quinta-feira, 4 de maio de 2017|

Estão viçosas as primeiras folhas dos pés de tangerina. O limoeiro também vai bem, verde e feliz; as sementes vingaram, as folhas cheiram bem. Os oréganos são tantos que nem sei onde mais usá-los, não param de crescer. Os vasos que guardaram as  sementes de pimentinhas  espalhadas sob a terra

Vida: frágil

sexta-feira, 28 de abril de 2017|

Num instante, vida plena; noutro, logo, vida foi-se. Foram-se: vidas jovens. Passa a semana cobrando os usos do tempo, não há tempo a perder, tic-tac. Choro, riso, disfarces vários - escudo? - e a constatação única: meu Deus, como é duro quando a vida esfrega sua fragilidade em nossas caras!

O destaque

sexta-feira, 28 de abril de 2017|

Lá ia a menina na parada: saia longa vermelha, com fitas coloridas aplicadas na barra, blusa branca de mangas bufantes e coletinho com passamanaria nas bordas, cordão fazendo ziguezague na frente, fechando o colete sobre a blusinha de mangas esvoaçantes. Nos pés, botinhas e, sobre os cabelos loiros e longos,

O vestido

quarta-feira, 26 de abril de 2017|

A espera foi longa e todos os dias perguntava, ao cruzar a portaria: _ Chegou encomenda para mim? _ Não, ainda não. _ Caramba, como demora! _ Pois é, os correios não são mais como antes, nada é. Toda noite cruzava a portaria e não precisava mais perguntar, lá vinha a

Momento

domingo, 23 de abril de 2017|

Chegas silencioso e te aninhas em meu colo: há mantinha fofa, calorzinho bom. Passamos tempo aninhados. Olhamo-nos nos olhos, piscamos piscada longa um para o outro. Olho dentro de tuas orelhas e há sujeira, preciso te incomodar: passinho pro lado, filhote, e só com o toque leve, cujo sentido bem conheces,

Nascimento das asas

sábado, 22 de abril de 2017|

Moça bonita, de olhar nublado, a vida ensina: sofrer termina. Escolhe a sorte, dá adeus à sina: vida te espera depois da esquina, não tenhas medo do que virá. Vira a esquina, segue teu rumo! Depois da curva te espera o mundo e se não ousas virar a curva, o mundo nunca te