web analytics
­

A vida há de viver

quarta-feira, 7 de novembro de 2018|

Hoje não conversamos. Quando chegamos, na hora única em que nos é permitido te ver, você dormia profundamente. Eu já achava que seria assim e pensei estar preparada, mas ainda assim, cá estou... Ontem foi diferente, teus olhos estavam vivos, esses olhos cinzas, de um quase azul, que nenhum de

Mudaram as estações, tudo mudou

sexta-feira, 21 de setembro de 2018|

Hoje o dia amanheceu nublado, como nublados andam meus olhos. Eu sei, a gripe faz isso com a gente, fica tudo embaçado, inclusive a vontade... de levantar, de comer, principalmente a vontade de tentar mudar o mundo. Tomo o remédio que me põe sonolenta, durmo, sonho mundo bom, nele estamos

Caminho

quarta-feira, 29 de agosto de 2018|

__E ela, o que ela vai ser para mim? O que vai ser da minha vida sem ela? __Ela vai ser essa lembrança boa, ao mesmo tempo triste, do que podia ter sido e não foi, para que o que é pudesse ser. Aí, um dia, você vai se sentir

A mulher ao centro da vida

sábado, 25 de agosto de 2018|

Chegou ao meio da vida e sentou-se para tomar um pouco de ar. Não sabia explicar. Não era cansaço, nem estava perdida. Notou-se inteira pela primeira vez em todos esses anos. Parou ali, entre os dois lados da estrada e ficou observando as margens da sua história, a estrada da

Perdão

sábado, 18 de agosto de 2018|

É que, às vezes, minha sensibilidade me doeu. Às vezes, ela me fez latejar. Mas houve as vezes em que ela me trouxe versos e só por causa dessas vezes, a perdoei. Perdoaria novamente e latejaria de novo, se preciso fosse, para receber o afago da sensibilidade em meu peito.

Folhas caídas

sábado, 16 de junho de 2018|

Olhei e achei bonita a cena tão colorida das folhas e flores caídas em meio ao dia nublado. A mulher negra as varria; não sei se dava por conta do belo que produzia enquanto as ia varrendo. Juntava, em torno de si, tapete de cor e alento no meio do

Observa as plantas

quinta-feira, 31 de maio de 2018|

__Filha, se quiser saber da alegria de uma casa, observa as plantas que nela habitam. Poucas coisas falam tanto da alegria de uma casa quanto as plantas, que não sabem disfarçar dissabores: se tristes, desbotam, ressecam; felizes, verdejam folhas que luzem. As plantas sentem a alegria e vicejam em meio

Telegrama

segunda-feira, 14 de maio de 2018|

Quando eu era menina e, por compromisso de trabalho, minha mãe não podia comparecer a algum evento em minha escola, ela me enviava telegrama em que me dizia o quanto gostaria de ter estado presente, registrava seu orgulho por me ter como filha. Eu me sentia importante quando recebia um

Namoro

segunda-feira, 7 de maio de 2018|

Ela chorava por Ramon, que se deixou fotografar com outra. Não satisfeito, exibiu a foto na internet. Estava feliz na foto, o infeliz! - Mas você não namora o Ramon, quer o quê? Que ele fique te esperando sentado, a vida toda sem ninguém? - Quero! Eu sei que não

Quando Vítor vir a lua

segunda-feira, 7 de maio de 2018|

Quando Vítor viu a uva, seu olho se encheu de luz: u+v+a= uva! (A felicidade da uva vista uma vez primeira!) Quando Vítor vir a lua, seu olho vai ser só sol. De meu olho, choverão uns pingos. Entre meu olho e o seu nascerá ponte: arco-íris.