web analytics
­

Simone de Beauvoir

segunda-feira, 26 de outubro de 2015|

O nascimento do romance com Sartre; a independência: "Levei toda a minha juventude me lixando para a opinião dos outros". A negação da Guerra, seguida pela reação ao Nazismo. As relações com outras mulheres. A interlocução com Sartre e a sintonia entre os dois: "Ambos formavam um só ser, por

A arte do desapego

domingo, 25 de outubro de 2015|

Mandalas são uma representação da relação do homem com o Universo, servem como instrumento de busca por iluminação pessoal e em seu centro, como em cada um de nós, reside a principal divindade. Monges tibetanos consomem horas e milhões de grãos de areia colorida, criando belíssimas mandalas. Sua construção envolve paciência,

Zaz – Je veux

quinta-feira, 22 de outubro de 2015|

Descobri a Zaz no início deste ano e me apaixonei. Ouço direto e fico achando impossível que alguém possa não gostar. Sou maior chata: quando gosto demais de um livro, um disco, um artista, fico querendo que todo mundo conheça e goste também. Ela fez show no Rio em março. Onde?

Madredeus

domingo, 18 de outubro de 2015|

Oxalá Oxalá, me passe a dor de cabeça, oxalá Oxalá, o passo não me esmoreça; Oxalá, o Carnaval aconteça, oxalá, Oxalá, o povo nunca se esqueça; Oxalá, eu não ande sem cuidado, Oxalá eu não passe um mau bocado; Oxalá, eu não faça tudo à pressa, Oxalá, meu Futuro aconteça

Köln Concert (parte IIc)

sexta-feira, 16 de outubro de 2015|

E não é que a perfeição existe? Chama-se Keith Jarrett!  

Dia das Crianças

segunda-feira, 12 de outubro de 2015|

Que as crianças gerem adultos que as mereçam. Feliz Dia das Crianças! Bola de meia, bola de gude (Milton Nascimento / Fernando Brant) Há um menino Há um moleque Morando sempre no meu coração Toda vez que o adulto balança Ele vem pra me dar a mão Há um passado

Simples assim

domingo, 11 de outubro de 2015|

(Lenine / Dudu Falcão) Do alto da arrogância qualquer homem Se imagina muito mais do que consegue ser É que vendo lá de cima, a ilusão que lhe domina Diz que pode muito antes de querer Querer não é questão, não justifica o fim Pra que complicação, é simples assim

Remexendo

sábado, 10 de outubro de 2015|

(para minha mãe, que ama uma batucada) Vida sacudiu Dancei! Mundo desmoronou Requebrei! O bonde passou Saltei! O sonho mudou Valsei! Ilusão desandou Sambei! E ri de mim mesma Gargalhei! Sacode, vida! Remexe, sacode! Batuca em meu peito Implode, explode! Refaz o desfeito, embrulha o malfeito, carrega o insosso que

Doces, roseiras, pedras e equilíbrio

terça-feira, 6 de outubro de 2015|

Aninha e suas pedras Não te deixes destruir... Ajuntando novas pedras e construindo novos poemas. Recria tua vida, sempre, sempre. Remove pedras e planta roseiras e faz doces. Recomeça. Faz de tua vida mesquinha um poema. E viverás no coração dos jovens e na memória das gerações que hão de

Me gritaron negra

sábado, 3 de outubro de 2015|

(Victoria Santa Cruz) Tenía siete años apenas, ¡Qué siete años! ¡No llegaba a cinco siquiera! De pronto unas voces en la calle me gritaron ¡Negra! ¡Negra! ¡Negra! ¡Negra! ¡Negra! ¡Negra! ¡Negra! ¡Negra! “¿Soy acaso negra?”- me dije ¡SÍ! “¿Qué cosa es ser negra?” ¡Negra! Y yo no sabía la triste